Azul32249434_ml (1)

MEDICINA DENTÁRIA E ESPECIALIDADES

Área da Medicina Dentária que se dedica ao estudo e correção do mau posicionamento dentário e ao crescimento incorreto dos maxilares.

O processo biológico de movimentação dos dentes é o mesmo, independentemente da idade, por isso, os adultos também podem beneficiar das soluções ortodônticas para correção de problemas, tais como: Dentes desalinhados, apinhados, sobremordida, mordida cruzada, arcada mal posicionada, patologia articular.

  • Melhoria estética – A correção do mau posicionamento dentário permite melhorar a estética da face e do sorriso, com o consequente aumento da auto-estima e facilidade de inserção social.
  • Higiene oral – A correção do incorreto alinhamento dos dentes torna possível uma melhor higiene dentária, impedindo uma retenção excessiva de placa bacteriana nos locais de apinhamento dentário, levando assim à diminuição do risco de cáries e problemas gengivais.
  • Função mastigatória – A correção ortodôntica permite que os dentes superiores passem a estar corretamente relacionados com os dentes inferiores, aumentando a eficiência mastigatória, essencial para o processo de digestão.
  • Actividade muscular e articular – O encerramento da mandibula é guiado pela atividade muscular, articular e posição dentária. O mau posicionamenteo dentário impede uma correcta posição de encerramento mandibular, podendo provocar dores, estalidos e outros sintomas.

Área da Medicina Dentária que se dedica à colocação de implantes dentários. Os implantes dentários consistem em parafusos de titânio que servem para substituir as raízes dos dentes ausentes.

Os implantes são inseridos nas áreas dos dentes ausentes e, após um período entre 4 a 6 meses, os implantes são reabilitados. Este período de 4 a 6 meses é o tempo necessário para que haja osseointegração, ou seja, união definitiva entre o osso e o implante.

Os implantes dentários são colocados em função da reabilitação que se deseja obter, podendo ser: Coroa unitária, ponte fixa (com um ou mais dentes suspensos), prótese total fixa ou auxiliar a retenção de uma prótese total removível.

Os implantes proporcionam uma vida normal, com funções e cuidados semelhantes às dos dentes naturais.

Objetivos principais

  • Reposição de um ou mais dentes sem comprometer os dentes adjacentes
  • Interromper a reabsorção óssea causada pela perda dentária
  • Recuperar a função mastigatória, fonética e digestiva
  • Devolver ao paciente o conforto e segurança ao sorrir
  • Amenizar o envelhecimento facial

Área da Medicina Dentária que se dedica à restauração parcial ou total de um dente através de uma prótese fixa, que pode ser uma coroa unitária ou uma ponte, que é colocada sobre o dente natural previamente preparado e/ou sobre implante(s) dentário(s).

Existem vários materiais, com diferentes características e indicações, para se fazer as coroas e pontes fixas. Os materiais são escolhidos, em conjunto com a paciente, para cada caso em questão.

A prótese fixa é a opção ideal nos casos em que faltam poucos dentes, não só pelo conforto como pela estética.

Área da Medicina Dentária que se dedica à substituição de dentes e gengiva com o restabelecimento da função estética, fonética e mastigatória.

As próteses removíveis podem ser esqueléticas ou acrílicas.

A prótese parcial esquelética é uma prótese com uma base metálica individualizada, cujo esqueleto (estrutura) apoia sobre a gengiva e os dentes.

A prótese acrílica é construída predominantemente em resina acrílica, e apoia apenas sobre as gengivas, apesar de poder ter partes metálicas pré-formadas em metal para retenção (ganchos) ou redes e barras para reforço.

Área da Medicina Dentária que se dedica à restituição da anatomia dentária perdida por cárie dentária, fraturas dentárias, alterações de cor ou malformações dentárias congénitas.O tratamento destas lesões é realizado com materiais que substituem a estrutura do dente perdido.

A cárie é uma doença que afeta 90% da população. É provocada pela ação de determinadas bactérias que podem originar a destruição parcial ou total do dente.

O Branqueamento dentário permite alterar a cor dos dentes, tornando-os mais claros, sem que haja lesão ou desgaste dos dentes. O branqueamento pode ser feito em casa, onde o paciente dorme com uma goteira onde é colocado o gel de branqueamento, durante 7 a 15 dias. O branqueamento também pode ser feito no consultório, com a duração de aproximadamente 1h. Podem ser necessárias entre 1 a 3 sessões no consultório para se atingir a cor pretendida.

Objetivos principais

  • Tratamento da cárie dentária
  • Aumentar a resistência do dente – Através do desenvolvimento da cárie, a estrutura dentária vai sendo eliminada, tornando o dente menos resistente às forças mastigatórias, podendo levar à sua fratura.
  • Melhoria estética

Área da Medicina Dentária que se dedica à patologia da polpa dentária e dos tecidos que rodeiam as raízes e o seu tratamento.

A polpa dentária é o órgão (composto por nervos e vasos sanguíneos) que se encontra no interior do dente (canal radicular) e é vulgarmente conhecido como “nervo”.

A cárie dentária é a maior responsável pela patologia pulpar, embora existam outras causas.

A desvitalização consiste na remoção da polpa e no preenchimento do(s) canal(ais) radicular(es) com um material estanque que permita a manutenção de um ambiente hermético.

Área da Medicina Dentária que se dedica à prevenção e diagnóstico das doenças orais mais comuns (cárie dentária, gengivite e periodontite)

Uma higiene oral correta é essencial para a prevenção da maioria das doenças orais. A utilização do fio dentário tem como função a eliminação dos resíduos alimentares que se acumulam nas faces proximais dos dentes e que não são removidos pela escova dentária nem por um elixir. A utilização da pasta dentífrica e escova dentária (manual ou elétrica) tem como função a eliminação dos resíduos alimentares que se acumulam na superfície dos dentes.

Se o fio dentário e a escova dentária não forem corretamente utilizados, os resíduos alimentares não serão eliminados corretamente, possibilitante a fixação nos dentes e nas gengivas de um conjunto de bactérias que darão origem à formação de placa bacteriana e tártaro, as principais causas de cáries e doenças periodontais.

As consultas de instrução e motivação para a higiene oral são de extrema importância, para que o paciente aprenda a utilizar corretamente o fio dentário e a técnica de escovagem mais adequada para a sua situação oral.

Tratamentos realizados nas consultas de higiene oral

  • Destartarização – Tratamento que consiste na remoção de placa bacteriana e tártaro das superfícies dentárias através da utilização de um aparelho de ultrassons.
  • Aplicação de selantes de fissuras – Aplicação de uma resina fluida nas superfícies mastigatórias dos dentes, com o objetivo de tornar estas superfícies com menor capacidade de retenção de resíduos alimentares, diminuindo o risco de cárie dentária.